13/12/2017

Natas do céu {simples assim!}

Tão banal, tão simples e tão bom ♥
Já foi a sobremesa tradicional dos almoços de família mas com a mania de querer fazer sempre coisas diferentes passaram-se anos desde a última vez que fiz este pecado. 
É uma das sobremesas preferidas do senhor cá de casa que quando me viu a bater as natas, nem queria acreditar no que vinha por aí. Ao contrário de mim, ele é muito mais seletivo, aquilo de que gosta, gosta mesmo e dificilmente muda.

11/12/2017

Bacalhau com migas escondido em massa folhada

As cores não enganam ninguém, estamos em plena época natalícia!
Mas a verdade é que cá em casa, tal como na maior parte das casas portuguesas, não é preciso ser Natal para se comer bacalhau. Nós gostamos de manter a tradição e na Consoada fazemos o bacalhau cozido com batata e couve mas para quem não faz questão, esta sugestão é uma alternativa deliciosa, com uma apresentação mais engalanada!
Para mim o melhor bacalhau de todos é este, o Bacalhau da Islândia.

08/12/2017

Trufas de cacau e alfarroba {sem açúcar refinado}

Dizem que o Natal é das crianças. Concordo em parte mas se há quadra que eu também adoro é esta. Adoro estar com a família, adoro oferecer presentes, adoro ter a casa cheia e receber aquelas pessoas que só vejo nesta altura.

05/12/2017

Ganhe uma cozinha Hotpoint no valor de 1500 euros

Fui desafiada pela Hotpoint a escolher o meu perfil de sabor e partilhar uma receita relacionada com ele!
A Hotpoint realizou um estudo a nível europeu que revelou cinco perfis principais que refletem a forma como cada vez mais a preparação de alimentos e refeições é encarada como um momento de prazer e uma forma de autoexpressão. As escolhas que fazemos revelam muito do que somos, do respeito pela natureza, da crescente preocupação da origem dos produtos, das tradições e refletem o carinho e amor com que cozinhamos para os nossos familiares e amigos. Assim, a Hotpoint definiu 5 perfis de sabor: GULOSOS, TRADICIONALISTAS, SAUDÁVEIS, ORGANIZADOS e
EXPERIMENTALISTAS.

24/11/2017

Bochechas de porco de cebolada

Cada vez mais nos preocupamos com o que comemos, com a sua origem e forma como é produzido. Cá em casa consumimos principalmente frango que a minha mãe cria, que come sobras de comida, milho e passeia pelo quintal ao lado das galinhas poedeiras. Infelizmente deixou de criar o porquinho e a carne de porco que comemos tem que ser comprada. Temos um talho de confiança e é lá que normalmente compramos. 
No início do ano foi criado em Portugal um selo de qualidade Porco.PT que implica entre outras regras uma alimentação aos animais com um mínimo de 50% de cereais e condições de bem-estar nomeadamente "área de engorda útil no mínimo superior" às ditadas pelas normas europeias.

22/11/2017

Perna de porco estufada lentamente {na kcook multi da Kenwood}

Desde o verão que mora cá em casa o robot de cozinha da Kenwood, kcook multi. O que me fascinou foi o facto de ter um acessório que permite cortar ou ralar legumes, queijo ou chocolate ao mesmo tempo que cozinha mas principalmente, ter um adaptador que cozinha lenta. Eu que adoro fazer pratos de carne bem lentamente como o famoso Rabo de boi ou Chambão estufado com ervilhas. Adoro a textura macia com que a carne fica e a forma como se desfia e solta quando é confecionada assim, com tempo.

13/11/2017

A Solidariedade e uma Açorda de frango do campo com castanhas

Nas últimas semanas, perdi a conta aos abraços que dei e às lágrimas que soltei. Tenho conhecido pessoas maravilhosas, que ajudam e que me têm ajudado a ajudar quem perdeu tudo no maldito incêndio de 15 de outubro. É comovente ver a onda solidária que rapidamente chegou de vários pontos do país e não só. Na aldeia, aos poucos, o verde vai aparecendo para alegria dos pastores que se viram em grandes dificuldades nos dias [e semanas] seguintes à tragédia. Felizmente a nossa terra é muito fértil, já é possível ver as ovelhas nos campos a comer a erva que rebentou e devagarinho os pássaros vão regressando.
Posts relacionados Plugin for WordPress, Blogger...
blog design by WE BLOG YOU